fbpx
Curtas para o afrofuturo

Curtas para o afrofuturo

Esta sessão é dedicada a curtas-metragens que trazem em suas narrativas ou em suas escolhas estéticas o conceito de afrofuturo.

Mulheres Negras - Projetos de Mundo, ARCO DO TEMPO - Juan Rodrigues e NOIRBLUE - Ana PI

São três filmes que nos carregam em uma viagem tempo-espaço afora propondo um deslocamento entre passado, presente e futuro. Como o futuro irá reagir aos nossos corpos negros? Eu danço meu desejo de liberdade. "Se você nunca veio aqui como é que já conhecia?", trecho de NOIRBLUE.

Afrofuturo é hoje.

Ana Flavia Cavalcanti, curadora

Mulheres Negras - Projetos de Mundo

Nove mulheres, muitas vozes do presente, sem perder as referências do passado. Através de vivências e reflexões, o documentário levanta questões e instiga em poéticas as minúcias do que é ser mulher negra no Brasil.

Classificação Indicativa: 12 anos Duração: 25 minutos

ARCO DO TEMPO

corpos negros atravessando o tempo.

Classificação Indicativa: 12 anos  Duração: 17 minutos

NoirBLUE - deslocamentos de uma dança

No continente africano, Ana Pi se reconecta às suas origens através do gesto coreográfico, engajando-se num experimento espaço-temporal que une o movimento tradicional ao contemporâneo. Em uma dança de fertilidade e de cura, a pele negra sob o véu azul se integra ao espaço, reencenando formas e cores que evocam a ancestralidade, o pertencimento, a resistência e o sentimento de liberdade.

Classificação Indicativa: Livre  Duração: 27 minutos

  • Atriz, performer, roteirista e diretora. Atualmente integra o elenco da série Sob Pressão, dirigida por Andrucha Waddington, e da novela Amor de Mãe, escrita por Manuela Dias e dirigida por José Villamarim, na qual faz o papel de Miriam. Como realizadora dirigiu o filme "RÃ", que ganhou o prêmio de melhor curta-metragem no 52º Festival de Brasília e fez sua estreia mundial na 71ª BERLINAL (Festival Internacional de Cinema de Berlim). São de sua autoria também as performances "A Babá Quer Passear", em que a performer aguarda por um passeio dentro de um carrinho de bebê gigante e cor de rosa, e "SERVIÇAL", na qual a população negra presente é convidada por Ana Flavia a narrar suas experiências de trabalho ao longo da vida ou a contar o que quiser. Formou-se em Artes Cênicas pelo Centro de Preparação Teatral dirigido por Antunes Filho. Em Paris participou de estágios no Théâtre du Soleil e na École Lecoq (Escola Internacional de Teatro Jacques Lecoq).

    Faça sua busca por aqui

    Pressione enter para realizar a busca ou ESC para sair

    Ao fazer seu login, você concorda com nossos termos e condições e nossa política de  privacidade.

    Ao criar sua conta no Curtaflix, você concorda com nossos termos e condições e nossa política de  privacidade.

    Todos os direitos Reservados 2021. Curtaflix