fbpx
Curtas que atravessam universos

Curtas que atravessam universos

No programa Curtas que atravessam universos, os filmes acessam o público por meio de narrativas poéticas em contextos ímpares. Memórias e situações que podem ser universais são ao mesmo tempo jornadas individuais de cada protagonista. O que pode ser óbvio, apesar de genuíno, aqui é ilustrado pela escolhas estéticas de cada filme. A opção por diferentes técnicas de animação (na maioria dos curtas), e pela delicada decupagem e direção de "Clairelumière", dão a subjetividade de cada conflito. O ciclo começa em CODA, que expõe a possibilidade da imperfeição das bailarinas na cidade fria. A metrópole segue como personagem em GRAFFITI DANÇA. É dura e complexa, mas aqui se deixa grafitar - e se move - buscando brechas de leveza nas quais parece possível dançar. "Linear" atravessa possibilidades de interpretação de maneira inesquecível como o próprio personagem. Com carisma e múltiplas camadas, é um curta que pode ser marcante para crianças ou adultos. Em "Oceano", o filme mais recente da sessão, o público é guiado pelos sentimentos de Luna, descrita como uma garota com superpoderes, mas que não é uma super-heroína. O curta consegue ser sobre tantas e tantas Lunas, e também é capaz de nos preparar para acessar a paisagem musical de Clara, em "Clairelumière". Mais uma vez, nesta sessão, a dança é guardiã da memória e da leveza possível. O programa de curtas se fecha com a premiada animação "Guida", de Rosana Urbes, na qual a personagem título abre espaço para a arte e se deixa, realmente, transformar. É com a atitude de Guida que se encerra este ciclo.

Ananda Guimarães, curadora

GRAFFITI DANÇA

Na São Paulo do século XXI, personagens de graffiti dançam uma canção dos anos 1950. Curta-metragem feito com elementos de arte urbana espalhados pela metrópole brasileira de 11 milhões de habitantes, como uma forma de chamar atenção ao processo de animação e ao próprio espaço urbano.

Classificação indicativa: Livre Duração: 6 minutos

Coda

``Três bailarinas estão chegando em suas casas. Sozinhas com seus próprios delírios... ou seriam suas verdades fantasiadas? Em meio ao caos da metrópole paulistana, três bailarinas descortinam a verdade que se esconde por trás de suas imagens irretocáveis e do modelo de felicidade que representam. Ícones de perfeição, criados pelo figurino, a maquiagem, as coreografias impecavelmente sincronizadas, elas deixam transparecer o caos que carregam em si. Fragmentos de suas vidas bailam diante dos olhos do espectador, enquanto as bailarinas rodopiam delirantes em busca de libertação.``

Classificação indicativa: Livre Duração: 10 minutos

Oceano

Luna é uma garota com super poderes, mas que não é uma super heroína.

Classificação indicativa: 14 anos Duração: 15 minutos

Linear

A linha é um ponto que saiu caminhando.

Classificação indicativa: Livre Duração: 6 minutos

CLAIRELUMIÈRE

Clara dança as memórias de sua infância.

Classificação indicativa: Livre Duração: 13 minutos

Guida

Guida, uma doce senhora que há 30 anos trabalha como arquivista no Fórum da cidade, tem sua rotina entediante modificada ao se deparar com um anúncio para aulas de modelo vivo em um centro cultural. Através da sensibilidade criativa da personagem, o filme propõe uma reflexão sobre a retomada da inspiração artística, a arte como agente transformador e o conceito do belo.

Classificação indicativa: Livre Duração: 12 minutos

  • Atua em produção de festivais de cinema e gestão de projetos culturais, é fundadora e diretora da MOSCA - Mostra Audiovisual de Cambuquira, para a qual faz também produção e curadoria; integra a equipe do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários (SP/RJ). Foi Produtora Cultural da AIC (Academia Internacional de Cinema, em São Paulo); programadora do Benedita Cineclube (Cambuquira/MG); educadora de oficinas audiovisuais nos projetos CulturAção (Suzano e São Paulo/SP) e Super Curtas (Ferraz de Vasconcelos/SP). Já foi curadora do GSFF (Glasgow Short Film Festival, no Reino Unido) e da programação de cinema do espaço Centro da Terra (SP). Trabalhou em diversos festivais, como Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, Cultura Inglesa Festival e FIM (Festival Internacional de Mulheres no Cinema). Além disso, trabalhou com produção e assistência de direção em filmes de curtas longas-metragens. É graduada em Imagem e Som pela UFSCar (Universidade Federal de São Parlo) e Especialista em Mídia, Informação e Cultura pela CELACC/USP (Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação, Núcleo de Pesquisa da Universidade de São Paulo).

    Faça sua busca por aqui

    Pressione enter para realizar a busca ou ESC para sair

    Ao fazer seu login, você concorda com nossos termos e condições e nossa política de  privacidade.

    Ao criar sua conta no Curtaflix, você concorda com nossos termos e condições e nossa política de  privacidade.

    Todos os direitos Reservados 2021. Curtaflix